Defensores da PL 122 não comparecem à audiência na Câmara dos Deputados; Silas Malafaia afirma que ativistas “tomaram uma ensaboada”

‘Não  se trata  de um benefício e sim uma obrigação’

Após suposta vitória da bancada evangélica na câmara dos deputados sobre a  PLC 122,parlamentares articulam a implantação de uma novo projeto de lei que assemelha-se a PL 122.

Devido a ausência de defensores ,a PL 122 teve rejeição na votação que ocorreu m nesta terça feira(29) e contou com a participação da bancada evangélica e duras críticas do pastor Silas Malafaia.

“Acabo de sair da audiência pública do Senado. Nenhum defensor do movimento gay esteve presente! Tomaram uma ensaboada”

 A senadora Marta Suplicy, defensora número 1 da causa gay estava no congresso, mas fugiu do debate! Eles sabem e chamar de homofóbico, mas de debate eles tem medo!”, escreveu Malafaia.

A revista Veja, publicou em seu site matéria sobre a audiência, e afirmou que por estar “esvaziado” devido às ausências dos defensores do projeto de lei 122, a reunião acabou se transformando em um ato contrário ao projeto.

Entre os convidados a participarem do debate o Pastor Silas Malafaia e o presidente da Frente Nacional Cristã de
Ação Social e Política, Wilton Costa. O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), defensor do projeto, não apareceu na audiência. “Os homossexuais não suportam a crítica porque não têm segurança do que são. Na hora do debate eles correm, porque são covardes. O PLC 122 é uma violência contra os princípios constitucionais”, afirmou Malafaia durante seu discurso.

Falar que o a bancada evangélica está errada,isso é fato,mas de certa forma o que dizem tem fundamento.

Se a bancada evangélica é contra a PL122 é è evidente seu apoio a violência

conhceça a lei https://focosbrasil.wordpress.com/2011/11/04/entenda-o-que-e-o-plc1222006-lei-anti-homofobia/.

A aprovação da  PL 122 que seria a forma pela qual os homossexuais conseguiriam mais respeito, em uma sociedade conservadora que oprime minorias não foi possível .

A falta de interesse por parte dos parlamentares sobretudo os LGBT na câmara dos deputados foram fatores determinantes para a não aprovação da lei e dando o direito da bancada evangélica tripudiar sobre a decisão.

A ausência de defensores da PL 122 na câmara foi visto pela bancada evangélica  como uma covardia por parte da bancada LGBT.

A PL122 que é a lei que protege homossexuais que os beneficiam  vem sendo motivo de especulações e controvérsias entre a bancada evangélica e os LGBT.

Entretanto    trata-se não apenas de um benefício aos homossexuais e sim uma espécie de ressarcimento moral dada pelo estado pelas violências sofridas por homossexuais.

A  não aprovação dessa lei acarretará em maiores problemas sociais como o aumento da violência,sobretudo contra homossexuais ,gerará uma série de problemas que serão desencadeados  pelo preconceito e pela falta de uma legislação coerente com a o movimento LGBT.

‘Não  se tratade um benefício e sim uma obrigação’

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s