Pesquisa revela que o Brasil está no 25° lugar entre os países mais felizes do mundo

“Relatório da Felicidade Global”, um estudo inédito apresentado ontem pela ONU em Nova York, constatou que Brasil é o 25° país feliz no mundo

Durante encontro realizado para tratar da felicidade das Nações
No topo do ranking de países mais felizes estão Dinamarca, Noruega, Finlândia e Holanda, enquanto Togo, Benim, Serra Leoa e República Centro-Africana figuram entre os menos felizes.

Segundo o site UOL,O relatório foi encomendado ao Instituto da Terra da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, e foi coordenado pelo economista Jeffrey Sachs, especialista em combate à pobreza e ex-candidato à presidência do Banco Mundial.

O estudo foi feito com base em pesquisas de opinião colhidas em 150 países e em estudos de caso realizados em localidades onde a felicidade começa a ser medida – caso do Butão, pequeno país encravado no meio da cordilheira do Himalaia que possui um índice para medir sua “Felicidade Interna Bruta.”

Dinheiro não traz felicidade?

O estudo mostra grande disparidade entre os países mais felizes, todos localizados no Norte da Europa, e os menos felizes, localizadas nas regiões mais pobres da África. No topo do ranking, a renda per capita é 40 vezes maior do que nos países menos felizes; a expectativa de vida dos mais felizes é 28 anos mais alta e, nos momentos difíceis, 95% da população dos países mais felizes afirmaram ter com quem contar – contra 48% das pessoas nos países menos felizes.

Apesar da evidente disparidade econômica entre os países mais felizes e os menos felizes, não é só a renda per capita que faz diferença na avaliação do quanto uma nação é feliz. Outros aspectos como liberdade de expressão e relações familiares sólidas também entraram na conta dos economistas que participaram do estudo.

“Os países mais felizes tendem a ser mais ricos. Mas além da renda, fatores importante para a felicidade das nações são fatores sociais, como redes de apoio social, a ausência de corrupção nos países e o grau de liberdade individual”, sugere o estudo.
ANDREA VIALLI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s