Após atos de vandalismo e sexo explícito, MP do Goiás estuda acabar com o Caldas Country

Divulgação- Polícia Militar- GO

Devido os inúmeros casos de assassinatos, estupros entre outros crimes cometidos durante o Caldas Country, o Ministério Público do estado de Goiás estuda impedir que o evento seja realizado em 2013.

Segundo o promotor da 5ª Promotoria de Justiça da cidade, Pedro Eugênio Beltrame Benatti, será ajuizada uma ação nos próximos dias para suspender a venda antecipada dos ingressos dos shows de 2013.”O Ministério Público vai colher dados e estatísticas para saber os crimes ocorridos, quem deixou de fazer o que e se a cidade pode receber o evento”, disse ele.

“Já requisitamos a apuração das fotos que estão na mídia e a providenciaremos a punição dos responsáveis pelos excessos. Sexo explícito é ato obsceno. Subir em um posto é dano ao patrimônio público. É a imagem do descaso. Foi o que mais chocou o MP. Passa a sensação de que Caldas Novas é uma cidade sem lei”, ressaltou Benatti.

Fonte: Correioweb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s