Pastor Marco Feliciano gera fúria em ativistas gays por ser o possível presidente da Comissão de Direitos Humanos na Câmara

pastor-deputado-marco-felicianoApós o PT abrir mão da presidência da Comissão de Direitos Humanos na Câmara dos Deputados (CDHM), o próximo a assumir a comissão será o Partido Social Cristão (PSC), e o nome mais cotado a presidi-la é o Pastor e deputado federal Marco Feliciano.

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, o PSC quer indicar o líder religioso que avalia que a comissão hoje se tornou um espaço de defesa de “privilégios” de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais.

“Se tem alguém que entende o que é direito das minorias e que já sofreu na pele o preconceito e a perseguição é o PSC, o cristianismo foi a religião que mais sofreu até hoje na Terra – declarou Feliciano sobre sua provável indicação ao cargo”.

‘Papai do Céu’
Entre os projetos de lei apresentados por Feliciano, um que institui o programa “Papai do Céu na Escola” na rede pública de ensino e outro que pretende sustar a decisão do Supremo Tribunal Federal que reconheceu como entidade familiar a união entre pessoas do mesmo sexo. Ele propôs ainda um projeto de lei para punir quem sacrificaanimais em rituais religiosos, prática adotada em algumas cerimônias do candomblé.

Captura-de-Tela-2013-02-28-às-23.45.07A decisão provocou a revolta de ativistas gays, com destaque para o deputado federal, Jean Wyllys, que lamentou pelo twitter a decisão:

“Foi um dia que se tornou difícil, diante da notícia de que o pastor Marco Feliciano presidirá a Comissão de Direitos humanos e minorias”

Jean Wyllys ainda destacou sua preocupação com os rumos que tomarão a CDHM:

“O fato de Marco Feliciano está na presidência da CDHM, descaracteriza a comissão, mata sua escência e descaracteriza sua história”, destacou Wyllys.

Também pelo Twitter, o pastor Marco Feliciano se defendeu e aproveitou para atacar as manifestações dos ativistas gays:

“Os ativistas gays desesperados pela possibilidade do meu partido PSC assumir a Comissão de Direitos Humanos. Acalmem-se. Vai dar tudo certo. – escreveu o deputado, que completou: – Os palavrões, os xingamentos, as acusações que estou recebendo em minhas redes sociais mostram quem de fato são os fanáticos e intolerantes”.

Feliciano ressaltou ainda que já havia denunciado que ativistas gays tomaram conta da comissão, e afirmou que o órgão parlamentar “não pertence a 1 grupo e sim a todos os brasileiros sofridos, humilhados e sem representação! E não a mentirosos caluniadores”.

“Pq tanto ataque? Pq tanto medo? Isto é Democracia ou Ditadura? Me faz pensar q tem algo nesta comissão que deva ser analisado mais de perto. (…) Estão amedrontados. Quem não tem argumentos apela para os gritos, acusações, calunias, xingamentos. Nunca me passou pela cabeça presidir a Comissão de Direitos Humanos, mas agora com tanto ataque, deu até vontade. – publicou o deputado, em resposta aos xingamentos que vêm recebendo na rede social”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s