Silas Malafaia, Joaquim Barbosa e Marina Silva comentam polêmica em torno do pastor Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos

Silas-Malafaia-Marina-Silva1A polêmica envolvendo o deputado e pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos continua dividindo opiniões. A Folha de S.Paulo publicou em seu site um artigo, escrito pelo pastor Silas, defendendo a legitimidade da eleição de Feliciano ao cargo, ideia que é também defendida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.

A ex-ministra do meio ambiente, Marina Silva, e o ator global Alexandre Nero se manifestaram contra Feliciano. Marina Silva afirmou, inclusive, que o pastor é “despreparado” para exercer o cargo.

Em seu texto, Malafaia critica a postura adotada pelos opositores de Marco Feliciano, e afirmou que “por trás dessa perseguição que mobilizou a opinião pública e a imprensa, existe um sórdido jogo político para esconder questões sérias”.

“Toda essa mobilização tinha um motivo maior: desviar os holofotes do PT. Afinal, enquanto se discutia a posse de Feliciano na CDHM, dois deputados condenados pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do mensalão, João Paulo Cunha (PT-SP) e José Genoino (PT-SP), tornaram-se membros da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a mais importante comissão da Câmara.”afirmou o pastor, que defendeu também a legitimidade da eleição do Feliciano à comissão.

“Independentemente de concordar ou não com as declarações de Feliciano, não posso esquecer que ele foi eleito pelo povo e que tem o direito de expressar a sua opinião, sendo resguardado pelo inciso IV, do artigo 5º da Constituição Federal.” disse Malafaia, que ressaltou também a garantia da constituição à liberdade religiosa.

“Dentro desse Estado democrático de direito, onde a maioria é cristã, a democracia só vale para a minoria?” questionou o pastor, que afirmou ainda que os ativistas gays e seus defensores não suportam o debate.

Malafaia destacou ainda que, mesmo discordando de algumas posições de Feliciano, a opinião não pode ser encarada como um crime.

“O crime de opinião já foi extinto de nosso país com o fim da ditadura militar. Mas agora querem instaurar a ditadura gay, que, além de perseguir as ideologias políticas, também combate as crenças religiosas”finalizou Malafaia, que disse ainda que tais atitudes mostram que o PT estaria “abrindo mão da comunidade evangélica nas próximas eleições.”

Para Joaquim Barbosa, tanto a eleição de Feliciano como a oposição a ele são parte do pleno exercício da democracia.

“O deputado Marco Feliciano foi eleito pelos seus pares para assumir um determinado cargo dentro do Congresso Nacional, na Câmara. Os deputados assim o fizeram porque está prevista regimentalmente essa possibilidade. A sociedade tem também o direito de se exprimir, como vem se exprimindo, contrariamente à presença dele neste cargo. Isso é democracia “afirmou o presidente do STF, durante a aula magna de início de semestre que proferiu na Universidade de Brasília.

Marina Silva comentou o caso durante um evento organizado para divulgar as propostas do seu novo partido, a Rede Sustentabilidade. Para Marina, que também é evangélica, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) não é preparado para presidir a Comissão.

“O pastor Feliciano jamais poderia assumir a Comissão de Direitos Humanos. Ele é despreparado e não tem os princípios básicos que essa comissão precisa. Ele não tem condições mesmo”explicou Marina, que de acordo com a CBN disse ainda que para alguém ser presidente de uma comissão de direitos humanos, essa pessoa deveria ter uma cultura e um histórico na defesa dos direitos humanos, o que ela alega não ser o caso de Feliciano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s