“Marcha das Vadias”; Devem ser abolidas da sociedade, declara Marisa Lobo

São exibicionistas e oportunistas que fingem dar asas à mulher, quando na verdade nos tiram o chão e a dignidade

Eliseu-Antonio-Gomes_Belverede-Blogs_Marisa_Dilma-Rousseff_Ana-Paula-Valadao-Ezenete-Rodrigues_Valnice-Milhomens_Sonia-Hernandes_Fernanda-HernandesA psicóloga evangélica Marisa Lôbo criticou a realização da Marcha das Vadias no Brasil.
Em seu artigo publicado no site Gospel +, a psicóloga, que é especializada em saúde mental ataca o feminismo. Segundo ela, o movimento é desnecessário, pois a mulher já conquistou os seus direitos.

“Hoje em dia a mulher já conquistou seus direitos. Ela trabalha, ganha o mesmo salario dos homens, pode votar e não é obrigada a se casar. E, com seus direitos já conquistados, o feminismo radical não tem mais nada para protestar neste sentido, o que faz é anarquismo e vandalismo, luta apenas pela promoção pessoal dos seus “grupinhos”, visando apenas fortalecer sua ideologia ativista politica”.

Marisa Lobo classifica o movimento feminista como baderna e “anarquismo”, uma violência à moral. De acordo com a psicóloga o nudismo durante a realização da Marcha é uma falta de respeito com elas mesmas:

“Não entendo como mulheres saindo “peladas” nas ruas vão contribuir com a diminuição dos estupros. Estamos vivendo um momento onde grupos que se dizem minorias usam estes protestos com o objeto de chocar a sociedade, como revolta pessoal e para ofender o outro que não tem a mesma opinião que ele. Feminismo sem rumo e sem propósito algum. Aqui no Brasil é pura baderna e “anarquismo”, uma violência à moral e princípios da maioria da população feminina brasileira. Nós temos moral e gostamos de ser mulher e feminina”.

“O que vai diminuir os estupros são leis mais severas para estupradores, o que vai diminuir o preconceito é a educação e o respeito mútuo; é promover na escola e na sociedade o respeito mútuo entre a mulher e o homem, respeitando e valorizando exatamente as suas diferenças. Temos que lutar sim pelo nosso espaço, mas sem dominar e desrespeitar o espaço do outro. O meu direito vai até onde começa o do outro. Mas esses valores de respeito mútuo e de amor ao próximo estão sendo invertidos, desvalorizados e banalizados; essa é a questão principal”.

Marcha das vadias

IMG_1900A Marcha das vadias é um movimento que surgiu a partir de um protesto realizado no dia 3 de abril de 2011 em Toronto, no Canadá, e desde então se internacionalizou, sendo realizado em diversas partes do mundo. O manifesto protesta contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro teriam provocado a violência por seu comportamento. Por isso, marcham contra o machismo.

Marisa Lobo, que responde processo no Conselho Federal de Psicologia- CFP, por professar sua fé cristã e divulgar nas redes sociais, atua na linha de frente na batalha contra o movimento gay no Brasil e contra a PLC- 122, lei antihomofobia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s